Login  |   Cadastre-se   |   Fale Conosco  |   Trabalhe Conosco  |   Ajuda             Youtube  

21 de agosto de 2019
Carrinho Vazio
Você está em: Home >> Liturgia Diária


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Liturgia do dia 02/07/2019


Leituras
Gn 19,15-29
Sl 25(26),2-3.9-10.11-12 (R/. 3a)
Mt 8,23-27

13ª Semana do Tempo Comum

Terça-Feira


Primeira Leitura: Gn 19,15-29

15Ao romper da aurora, os Anjos insistiram com Lot: “Depressa! Toma tua mulher e as duas filhas que aqui estão, e sai para não seres atingido pelo castigo que vai cair sobre a cidade”, 16Como ele hesitasse, os homens o agarraram pela mão, como também sua mulher e suas duas filhas — porque Javé o queria tratar com ternura —, e os fizeram sair e o colocaram fora da cidade. 17Tendo-os levado para fora, disse: “Por tua vida, foge! Não olhes para trás, nem fiques parado em lugar algum desta região; foge para os montes a fim de não pereceres!”. 18Mas Lot lhe respondeu: “Não, meu Senhor. 19Teu servo obteve graça a teus olhos, e grande foi a bondade que me mostraste, conservando-me a vida. Mas eu não conseguirei fugir para a montanha sem que a desgraça antes me alcance, e assim morra. 20Eis que está perto uma cidade, de modo que poderei nela refugiar-me, e ela é tão pequena! Permite que nela me refugie — não é ela tão pequena? — e salve ali a minha vida!”. 21Respondeu-lhe: Pois bem, seja! Atendo ainda desta vez a tal pedido e não destruirei a cidade de que me falas. 22Apressa-te e salva-te ali, pois nada posso fazer antes de chegares lá”. Por isso aquela cidade foi chamada de Segor. 23O sol levantava-se sobre a terra quando Lot chegou a Segor. 24Nesse momento Javé fez cair sobre Sodoma e Gomorra uma chuva de enxofre e fogo vinda do alto do céu, da parte de Javé. 25Ele arrasou aquelas cidades e toda a planície, e todos os moradores das cidades e a vegetação do solo. 26A mulher de Lot, porque olhou para trás, ficou convertida numa coluna de sal. 27De manhã foi Abraão para o lugar onde estivera com Javé, 28 e, olhando na direção de Sodoma e Gomorra e de toda a planície, viu uma fumaça subir da terra como se fosse uma fornalha. 29Deste modo, ao destruir as cidades da planície, lembrou-se Deus de Abraão e salvou Lot no meio da catástrofe que se abatera sobre as cidades em que Lot havia habitado.


 


Salmo: Sl 25(26),2-3.9-10.11-12 (R/. 3a)

R.: Sempre tive ante os olhos teu amor, Senhor!


2Perscruta-me, Senhor, e põe-me à prova: passa-me ao fogo os rins e o coração. 3 Sempre tive ante os olhos teu amor e prossegui fiel no teu caminho.

9Não juntes minha alma à dos perversos, nem à dos sanguinários minha vida; 10pois eis que em suas mãos se encontra o crime, repleta de suborno é sua destra.

11Porém sigo inocente o meu caminho; tem compaixão, Senhor, vem resgatar-me! 12Meus pés se firmam no caminho reto: bendigo-te, Senhor, nas assembleias.



Evangelho: Mt 8,23-27

23Depois entrou na barca, seguido dos discípulos. 24Aconteceu que se levantou no mar uma tempestade tão violenta, que a barca estava sendo submersa pelas ondas. Ele, no entanto, dormia. 25Os discípulos chegaram até ele e o acordaram, dizendo: “Senhor, salva-nos! Estamos perdidos!”. 26 Jesus respondeu-lhes: “Por que estais com medo, homens pobres de fé?”. Então se levantou, deu uma ordem aos ventos e ao mar, e se fez uma grande calma. 27Aqueles homens ficaram pasmos e diziam: “Quem é este, a quem até os ventos e o mar obedecem?”.



Leituras: Diretório da Liturgia e da Organização da Igreja no Brasil 2019 - Ano C - São Lucas, Brasília, Edições CNBB, 2018.

Citações bíblicas: Bíblia Mensagem de Deus, São Paulo, Edições Loyola, 2016.

 


Boa Nova para cada dia




“Por que tendes tanto medo, homens fracos na fé?” (Mt 8,26).

Ontem o Evangelho nos lembrou as exigências do seguimento de Jesus.

Hoje o Evangelho nos interpela: temos fé suficiente para seguir Jesus?

Esta interpelação nos vem pelas palavras de Jesus aos seus discípulos, que no meio da tempestade não tiveram fé suficiente para pedir a Deus que os livrasse dela.

Assim lhes disse Jesus:

“Por que tendes tanto medo,

homens fracos na fé?” (Mt 8,26).

Por qual motivo? Somos nós também fracos na fé?

O principal motivo, na verdade, é nossa pouca confiança em Deus.

Se nos mantivéssemos unidos a Deus mais do que ordinariamente, saberíamos que pelo amor que Ele tem por nós, nada nos deixaria faltar. Muito menos nos deixaria passar por perigos e até mesmo risco de vida.

Aqueles discípulos de Jesus seriam homens assim, pouco unidos a Deus a ponto de não terem fé Nele, mesmo enfrentando o risco de morte naquela tempestade?

Infelizmente nossa resposta deve ser positiva, porque é isto mesmo o que Jesus lhes reprova: eles não eram suficientemente próximos de Deus para Lhe pedir com fé o socorro contra o vento e as ondas do mar.

Se, no entanto, descobrimos em nós pessoas como foram os discípulos de Jesus naquele momento, saibamos que agora podemos ter acesso livre a Deus por meio Dele, Jesus.

Podemos viver todos os instantes de nossa vida na intimidade com Deus.

Deus mesmo não se nega a nos conceder isto. Pelo contrário, Ele é o primeiro a desejá-lo.

Por qual motivo vamos nos acanhar e continuar longe de Deus?

Eliminemos de nossa mente qualquer falta de confiança em Deus.

Assim teremos a fé que Jesus descreveu: a que remove montanhas.

Deixemos que Jesus mesmo comprove que isto é verdade em nossa vida.


 


Autor: Pe. Valdir Marques, SJ, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma





Preencha seus dados abaixo e receba as novidades da Loyola.
Nome:
E-mail:
  
Sobre a Edições Loyola | Serviços Gráficos | Fale Conosco | Distribuidores e representantes | Revista Mensageiro | Liturgia Diária | Eventos | Política de Vendas | Política de Privacidade

Rua: Mil Oitocentos e Vinte e Dois, 341 - Ipiranga
CEP: 04216-000 - São Paulo - SP
Tel.: 11 3385-8500 | 2063-4275 | 3385-8501
Formas de Pagamento
Acompanhe
Youtube  
Certificados
© 2011 Edições Loyola . Todos os direitos reservados
Visualize este site com resolução mínima de 1024 x 768
DesignbyC10