Relato do peregrino

Autores:
  • Inácio De Loyola
Alguns jesuítas de Roma pediam a Santo Inácio que lhes deixasse um testamento espiritual em forma de relato, pelo grande bem que isso resultaria para toda a Companhia de Jesus. Ele custou a decidir-se. Mas um dia pareceu-lhe que tal desejo vinha de Deus, chamou o Pe. Luís Gonçalves da Câmara, em ... Ver mais

Sinopse

Alguns jesuítas de Roma pediam a Santo Inácio que lhes deixasse um testamento espiritual em forma de relato, pelo grande bem que isso resultaria para toda a Companhia de Jesus. Ele custou a decidir-se. Mas um dia pareceu-lhe que tal desejo vinha de Deus, chamou o Pe. Luís Gonçalves da Câmara, em quem depositava muita confiança, e começou a contar-lhe toda sua vida. Entre 1553 e 1555, enquanto ambos passeavam, Inácio narrava sua história e Gonçalves da Câmara ouvia atentamente. Quando voltava ao quarto, o ouvinte, homem de prodigiosa memória, escrevia os pontos principais da narração; à primeira oportunidade, estendia o relato com as próprias expressões do Santo. Parece certo que Inácio não quis ditar uma autobiografia, mas dizer algo que servisse de testamento e ensino para seus companheiros. Ler O Relato do Peregrino como um testamento é um guia seguro para sua compreensão. Eis um testemunho eloquente do que a graça de Deus pode fazer com pobres instrumentos humanos e da fidelidade a essa graça por parte desse coração generoso que foi Inácio de Loyola.

Sobre o Autor

Inácio De Loyola
Santo Inácio de Loyola (1491-1556) nascem em Loyola (região basca da Espanha) no seio de uma família de antigas tradições cavalheirescas. Inácio foi pajem de um parente que era tesoureiro da corte real. Aos trinta anos de idade, quando prestava serviço de armas junto ao vice-rei de Navarra, foi gravemente ferido durante o cerco à fortaleza de Pamplona. Durante a longa convalescença, procurou preencher o tempo lendo a vida dos santos. Tais leituras, seguidas de atenção a seus movimentos interiores, contribuíram para sua conversão. A partir de 1528, juntamente com colegas da universidade de Paris, pôs os fundamentos da nova ordem religiosa: a Companhia de Jesus (fundada em 1534 e reconhecida pela Igreja em 1540). Passou os últimos anos de sua vida em Roma como Geral dos jesuítas. A atividade espiritual, intelectual, educacional e missionária da ordem fundada por ele foi uma das alavancas da reforma católica e da contrarreforma. Faleceu em Roma em 31 de julho de 1556 e foi canonizado em 1622.

Características

Título:
Relato do peregrino
Autor:
Inácio De Loyola; 
Dimensões:
14.00cm x 21.00cm x 0.80cm
Peso:
150g
Edição:
2
Data de Publicação:
31/08/2006
ISBN:
9788515033577
Páginas:
120
Código:
3.0001.00.11.453