Login  |   Cadastre-se   |   Fale Conosco  |   Trabalhe Conosco  |   Ajuda             Youtube  

25 de agosto de 2019
Carrinho Vazio
Você está em: Home >> Liturgia Diária


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Liturgia do dia 09/07/2019


Leituras
Sta. Paulina do Coração Agonizante de Jesus Vg, memória
Gn 32,23-33 (grego: 22-32)
Sl 16(17),1.2-3.6-7.8b.15 (R/. 15a)
Mt 9,32-38

14ª Semana do Tempo Comum

Terça-Feira


Primeira Leitura: Gn 32,23-33 (grego: 22-32)

23Durante a noite Jacó se levantou, tomou as suas duas mulheres, as suas duas criadas, os seus onze filhos, e os fez passar o vau do Jaboc. 24Ele os tomou e os fez passar a torrente com todos os seus haveres. 25 Jacó ficou só. E alguém lutou, com ele até o despontar da aurora. 26Vendo que não podia dominá-lo, tocou-lhe a articulação do quadril, e a articulação da coxa de Jacó se deslocou, enquanto lutava. 27Disse o personagem: “Larga-me, porque desponta a aurora”. Respondeu Jacó: “Não te largarei, se não me deres tua bênção”. 28Ele perguntou: “Qual é teu nome?”. “Jacó”, respondeu este; 29 e ele continuou: “Não mais te chamarás Jacó, mas sim Israel, porque foste forte contra Deus e os homens, e venceste”. 30Jacó fez este pedido: “Revela-me, rogo-te, teu nome!”. Mas ele retrucou: “Por que me perguntas pelo meu nome?”. E aí mesmo o abençoou. 31 Jacó deu àquele lugar o nome de Fanuel, isto é, Face de Deus, “porque”, disse, “vi a Deus face a face e saí com vida”. 32O sol levantava-se quando Jacó passou por Fanuel, coxeando de um lado. 33É por isso que os filhos de Israel até hoje não comem o nervo que está na articulação da coxa; porque Ele ferira o nervo da articulação da coxa de Jacó.


 


Salmo: Sl 16(17),1.2-3.6-7.8b.15 (R/. 15a)

R.: Mas verei, como justo, a tua face, Senhor!


1Senhor, acolhe a minha causa: é justa; inclina o teu ouvido ao meu clamor. Presta atenção à voz da minha súplica, pois não trago a mentira nos meus lábios.

2Venha de tua face o julgamento, sabem ver os teus olhos o que é reto! 3 Se sondares, Senhor, meu coração, se até durante a noite o examinares, e mesmo que me proves pelo fogo, não acharás em mim iniquidade. 

6Clamo por ti, ó Deus, pois me respondes; inclina o teu ouvido: ouve o que eu digo. 7Derrama sobre mim a tua graça: salvas o pecador que em ti se abriga!

8Guarda-me qual pupila dos teus olhos, aquece-me ao calor das tuas asas, 15Mas verei, como justo, a tua face; ao despertar, sacie-me o teu rosto!



Evangelho: Mt 9,32-38

32Quando saíam, apresentaram a Jesus um possesso mudo. 33Logo que o demônio foi expulso, o mudo começou a falar. Espantado, o povo dizia: “Nunca se viu coisa igual em Israel!”. 34Entretanto, os fariseus diziam: “É pelo chefe dos demônios que ele pode expulsar os demônios!”. 35 Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando a Boa-Nova do Reino e curando toda espécie de doenças e enfermidades. 36Vendo as multidões, ficava com muita pena, porque elas estavam cansadas e abatidas como ovelhas que não têm pastor. 37Disse então aos seus discípulos: “A colheita é grande, mas pequeno é o número dos trabalhadores. 38Rogai, então, ao dono da lavoura para que mande trabalhadores para a colheita”.



Leituras: Diretório da Liturgia e da Organização da Igreja no Brasil 2019 - Ano C - São Lucas, Brasília, Edições CNBB, 2018.

Citações bíblicas: Bíblia Mensagem de Deus, São Paulo, Edições Loyola, 2016.

 


Boa Nova para cada dia




Pedi ao senhor da colheita que mande operários... (Mt 9,39).

Mt 9,32-38 encerra a parte que no Evangelho de São Mateus é dedicada a milagres de Jesus.

E São Mateus quis encerrar esta parte atraindo nossa atenção a estas afirmações:




  1. Jesus tem poder de expulsar os demônios. E não o faz por ajuda do rei dos demônios, e sim pelo poder que Deus lhe dá.


  2. Apesar disto Jesus não conseguiu convencer os fariseus de que era o enviado por Deus, o “Filho do Homem”, o Messias profetizado por São João Batista como pelos profetas dos tempos antigos.


  3. Nem por isso Jesus deixou de continuar sua missão: ele continuou pelas cidades e aldeias ensinando nas sinagogas e pregando o Evangelho do Reino enquanto curava todo tipo de doenças (Mt 9,35).


  4. Jesus tem necessidade de ajuda: por isso Ele nos move a pedir a Deus mais operários para a colheita (Mt 9,38).


A ajuda que Jesus precisa todos nós podemos dar de um modo ou de outro.

Pensemos hoje no exemplo de Santa Paulina.

Ela se chamava Amábile, “Amável”. Este era já um doce nome para encantar e atrair pessoas para o serviço de Deus.

Mudou seu nome para Paulina do Coração Agonizante de Jesus.

Ela quis ajudar Jesus pensando não primeiro na colheita, mas na identificação com Ele em Sua Paixão. Jesus move os corações quando consideramos Sua Paixão e Sua Morte. Ele convida ajudantes que estejam dispostos a aceitar a cruz com Ele.

Santa Paulina aceitou a cruz com Cristo e O ajudou na Sua colheita.

Reuniu um grande número de pessoas em sua congregação para ajudar a colheita na messe do Senhor.

Imitemos seu exemplo, colaboremos com sua obra, e aprendamos dela o que significa viver ao lado de Jesus, a partir de sua agonia na cruz até à alegria de sua Ressurreição.



Autor: Pe. Valdir Marques, SJ, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma







Preencha seus dados abaixo e receba as novidades da Loyola.
Nome:
E-mail:
  
Sobre a Edições Loyola | Serviços Gráficos | Fale Conosco | Distribuidores e representantes | Revista Mensageiro | Liturgia Diária | Eventos | Política de Vendas | Política de Privacidade

Rua: Mil Oitocentos e Vinte e Dois, 341 - Ipiranga
CEP: 04216-000 - São Paulo - SP
Tel.: 11 3385-8500 | 2063-4275 | 3385-8501
Formas de Pagamento
Acompanhe
Youtube  
Certificados
© 2011 Edições Loyola . Todos os direitos reservados
Visualize este site com resolução mínima de 1024 x 768
DesignbyC10