Login  |   Cadastre-se   |   Fale Conosco  |   Trabalhe Conosco  |   Ajuda             Youtube  

24 de agosto de 2019
Carrinho Vazio
Você está em: Home >> Liturgia Diária


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Liturgia do dia 04/07/2019


Leituras
Gn 22,1-19
Sl 114(115),1-2.3-4.5-6.8-9 (R/. 9)
Mt 9,1-8

13ª Semana do Tempo Comum

Quinta-Feira


Primeira Leitura: Gn 22,1-19

1Após esses acontecimentos, provou Deus a Abraão, e clamou: “Abraão! Abraão!”. “Eis-me aqui”, respondeu-lhe. 2E Deus continuou: “Toma teu filho, teu único filho, que tanto amas, Isaac, e vai à região de Moriá e lá oferecê-lo-ás em holocausto sobre um dos montes que te indicarei”. 3De madrugada Abraão levantou-se, selou seu jumento, tomou consigo dois de seus servos, e seu filho Isaac; cortou lenha para o holocausto, e partiu para o lugar que Deus lhe indicara. 4No terceiro dia, Abraão levantou os olhos e viu de longe o lugar. 5Abraão disse então a seus servos: “Ficai aqui, com o jumento, enquanto eu e o menino vamos até lá para adorar; depois voltaremos”. 6Abraão tomou a lenha para o holocausto e a colocou sobre os ombros de seu filho Isaac, enquanto ele levava o fogo e a faca. Assim caminhavam lado a lado. 7 Isaac dirigiu-se a Abraão: “Pai!”. Respondeu ele: “Eis-me aqui, meu filho!”. Isaac continuou: “Aqui estão o fogo e a lenha, mas onde se acha o cordeiro para o holocausto?”. 8Respondeu Abraão: “Deus providenciará o cordeiro, meu filho!”, e continuaram a caminhar lado a lado. 9Tendo chegado ao lugar que Deus lhe designara, erigiu Abraão um altar, preparou a lenha e, amarrando seu filho Isaac, colocou-o sobre a lenha em cima do altar. 10Estendeu a mão e pegou a faca para sacrificar o filho. 11Mas o Anjo de Javé chamou-o do céu dizendo: “Abraão! Abraão!”. Respondeu ele: “Eis-me aqui!”. 12E disse o Anjo: “Não levantes tua mão contra o menino e não lhe faças mal algum! Agora sei que verdadeiramente temes a Deus, pois não me recusaste teu filho, teu filho único”. 13E levantando os olhos viu Abraão um carneiro com os chifres presos num espinheiro; foi buscá-lo e sacrificou-o em lugar de seu filho, oferecendo-o em holocausto. 14Abraão chamou aquele lugar “Javé providenciará”; por isso se diz ainda hoje em dia: “Sobre a montanha Javé providenciará”. 15O Anjo de Javé chamou Abraão uma segunda vez do céu 16e lhe disse: “Juro-te por mim mesmo, palavra de Javé, pois que tal coisa fizeste, e não me recusaste teu filho, teu único filho, 17 eu te cumularei de bênçãos e tornarei tua descendência tão numerosa como as estrelas do céu e a areia que está na praia do mar. E tua descendência se apoderará das Portas de seus inimigos. 18Todas as nações da terra serão abençoadas por meio de tua descendência, porque obedeceste à minha voz”. 19Abraão voltou para onde estavam os servos, e juntos retornaram todos a Bersabé. E Abraão habitou em Bersabé.


 


Salmo: Sl 114(115),1-2.3-4.5-6.8-9 (R/. 9)

R.: Ele livrou meus pés das armadilhas, na presença de Deus caminharei.


1Amo o Senhor de todo o coração, porque atendeu à voz da minha prece. 2 Inclinou para mim os seus ouvidos, escutou-me no dia em que o chamei.

3As correntes da morte me envolviam, os laços dos abismos me enlaçavam. Invadiram-me angústias e aflições, 4mas invoquei o nome do Senhor: “Por favor, ó Senhor, vem libertar-me!”.

5 Justo é o Senhor e cheio de bondade, misericordioso é o nosso Deus. 6O Senhor vela sobre os pequeninos: salvou-me quando eu ia fraquejar.

8Da morte libertou a minha vida, protegeu os meus olhos, contra o pranto. 9Ele livrou meus pés das armadilhas, na presença de Deus caminharei.



Evangelho: Mt 9,1-8

1Entrando na barca, Jesus refez a travessia e voltou para a sua cidade. 2Aconteceu que lhe apresentaram um paralítico deitado num leito. Jesus, vendo-lhes a fé, disse ao paralítico: “Coragem, filho, os teus pecados estão perdoados”. 3Logo alguns dos escribas puseram-se a falar entre si: “Este homem está blasfemando”. 4Mas Jesus percebeu seus pensamentos e lhes disse: “Por que esses maus pensamentos em vossos corações?”. 5Que é mais fácil dizer: “Os teus pecados estão perdoados”, ou: “Levanta-te e anda?”. 6Pois bem, para que saibais que o Filho do homem tem na terra o poder de perdoar os pecados: “Levanta-te”, disse ao paralítico, “toma o teu leito e vai para tua casa”. 7Ele se levantou e foi para casa. 8Vendo isso, as multidões ficaram cheias de temor e deram glória a Deus, que deu tal poder aos homens.



Leituras: Diretório da Liturgia e da Organização da Igreja no Brasil 2019 - Ano C - São Lucas, Brasília, Edições CNBB, 2018.

Citações bíblicas: Bíblia Mensagem de Deus, São Paulo, Edições Loyola, 2016.

 


Boa Nova para cada dia




 “ ... Coragem, filho, os teus pecados estão perdoados” ...  (Mt 9,2).

Como o Evangelho de ontem, que tinha o propósito de nos revelar que Jesus era o Filho de Deus e o Messias esperado pelo Povo Eleito, o Evangelho de hoje tem por finalidade nos revelar que Jesus tem poderes que somente Deus tem.

O paralítico que lhe apresentaram para ser curado, era considerado, na mentalidade religiosa da época, culpado por sua doença por causa de seus pecados.

Se Jesus queria curar aquele paralítico, primeiro tinha que livrá-lo da culpa dos pecados.

E foi precisamente isto que Jesus fez. Primeiro lhe perdoou os pecados e depois o curou.

A cura, para os que assistiam a cena, nem era tão importante assim, comparada com o extraordinário que Jesus fizera, isto é, livrar o paralítico de seus pecados. Isto foi motivo de discussão teológica entre os mestres da Lei ali presentes, que pensavam: “Este homem está blasfemando”. Eles entendiam que somente Deus podia perdoar os pecados. Era verdade. Mas o que não sabiam que Jesus era o Filho de Deus. Como Filho de Deus, Jesus participava do poder divino de perdoar os pecados.

Foi a este ponto que São Mateus nos conduziu neste relato de seu Evangelho.

Como ontem, pensemos bem o que para nós significa saber que Jesus é o Filho de Deus. E lembremos que o próprio Deus e seu Espírito Santo nos inspiram para que o entendamos. Uma vez entendida toda a importância de Jesus como Filho de Deus, agradeçamos ao Pai e ao Espírito Santo.



Autor: Pe. Valdir Marques, SJ, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma





Preencha seus dados abaixo e receba as novidades da Loyola.
Nome:
E-mail:
  
Sobre a Edições Loyola | Serviços Gráficos | Fale Conosco | Distribuidores e representantes | Revista Mensageiro | Liturgia Diária | Eventos | Política de Vendas | Política de Privacidade

Rua: Mil Oitocentos e Vinte e Dois, 341 - Ipiranga
CEP: 04216-000 - São Paulo - SP
Tel.: 11 3385-8500 | 2063-4275 | 3385-8501
Formas de Pagamento
Acompanhe
Youtube  
Certificados
© 2011 Edições Loyola . Todos os direitos reservados
Visualize este site com resolução mínima de 1024 x 768
DesignbyC10