Login  |   Cadastre-se   |   Fale Conosco  |   Trabalhe Conosco  |   Ajuda             Youtube  

24 de agosto de 2019
Carrinho Vazio
Você está em: Home >> Liturgia Diária


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Liturgia do dia 19/07/2019


Leituras
Ex 11,10-12,14
Sl 115(116B),12-13.15-16.17-18 (R/. 13)
Mt 12,1-8

15ª Semana do Tempo Comum

Sexta-Feira


Primeira Leitura: Ex 11,10-12,14

10Moisés e Aarão fizeram diante de Faraó todos esses prodígios. Mas Javé endureceu o coração de Faraó, que não deixou os filhos de Israel saírem de seu país. 1Disse Javé a Moisés e Aarão na terra do Egito: 2 “Este mês será para vós o principal dos meses. Para vós será ele o primeiro dos meses do ano. 3Falai assim a toda a comunidade de Israel: ‘No décimo dia deste mês, cada um tomará para si um cordeiro por família, um cordeiro por casa. 4 Se a família for pouco numerosa para comer o cordeiro, convidar-se-á o vizinho que estiver mais próximo de sua casa, até se completar o número adequado de pessoas. Leve-se em conta, neste convite, o quanto cada qual pode comer. 5O animal será sem defeito, macho, e de um ano. Podereis escolher um cordeiro ou cabrito. 6Conservá-lo-eis de reserva até o décimo quarto dia deste mês, quando toda a assembleia da comunidade de Israel o imolará ao entardecer. 7Tomarão o sangue e o passarão sobre os umbrais e sobre a verga da porta, nas casas em que o comerem. 8Nessa mesma noite comerão a carne, assada ao fogo; hão de comê-la com pães ázimos e ervas amargas. 9Não comereis dele nada cru, nem cozido em água, mas somente assado no fogo. Comereis também a cabeça, a parte inferior das pernas e as entranhas. 10Nada reservareis dele até o amanhecer. Se sobrar alguma coisa, vós a queimareis ao fogo. 11E é deste modo que o comereis: cingidas as cinturas, vossas sandálias nos pés e vosso cajado na mão. Comereis apressadamente, porque é a Páscoa de Javé. 12Nessa noite eu percorrerei a terra do Egito: e ferirei, na terra do Egito, a todos os primogênitos, de homens e animais. E contra todos os deuses do Egito executarei julgamentos, eu, Javé. 13O sangue, porém, será o vosso sinal nas casas onde estiverdes: quando eu vir o sangue, passarei por vós e irei adiante. Assim, não se deterá sobre vós a praga exterminadora, quando eu ferir a terra do Egito. 14Este dia será para vós um dia, memorável, que celebrareis como festa em honra de Javé. De geração em geração haveis de festejá-lo, por um estatuto perene.


 


Salmo: Sl 115(116B),12-13.15-16.17-18 (R/. 13) // [Sl 115(116), 3-4.6-7.8-9]

R.: Por minha salvação elevo o cálice, invocando o seu nome!


3Como agradecerei ao meu Senhor tudo o que fez por mim? 4Por minha salvação elevo o cálice, invocando o seu nome!

6Quão preciosa aos olhos do Senhor a morte dos seus santos! 7Teu servo sou, quebraste os meus grilhões!

8E te ofereço, grato, um sacrifício, o teu nome invocando. 9Pago minhas promessas ao Senhor diante de todo o povo.



Evangelho: Mt 12,1-8

1Naquele tempo, Jesus passava, num sábado, por entre as plantações. Os discípulos, sentindo fome, começaram a arrancar espigas e comê-las. 2Vendo isto, os fariseus disseram-lhe: “Olha que os teus discípulos fazem o que não é permitido fazer em dia de sábado!” 3Mas ele respondeu-lhes: “Não lestes o que fez Davi quando teve fome, junto com seus companheiros? 4Como então entrou na Casa de Deus e comeu os pães da oferta, que nem ele, nem seus companheiros podiam comer licitamente, mas apenas os sacerdotes? 5Ou não lestes na Lei que no dia de sábado os sacerdotes quebram a Lei do repouso no Templo e não se tornam culpados? 6Pois eu vos digo: aqui está quem é maior do que o Templo. 7Oxalá houvésseis compreendido o que significa: Prefiro a misericórdia, ao sacrifício, porque nunca teríeis condenado a inocentes. 8Na verdade, o Filho do Homem é senhor do sábado”.



Leituras: Diretório da Liturgia e da Organização da Igreja no Brasil 2019 - Ano C - São Lucas, Brasília, Edições CNBB, 2018.

Citações bíblicas: Bíblia Mensagem de Deus, São Paulo, Edições Loyola, 2016.

 


Boa Nova para cada dia




... o Filho do Homem é o senhor do sábado (Mt 12,8).

No Evangelho de Mateus que meditamos nesta Liturgia da Palavra neste mês, é esta a primeira vez que Jesus discute com os fariseus sobre o sábado da Lei de Moisés.

No Evangelho de hoje Jesus defende seus discípulos que colhiam espigas de trigo e as comiam em dia de sábado. O motivo era que estavam de fato com fome. Jesus os viu fazendo isto no sábado e em nada os repreendeu. Mas os fariseus sim. Os fariseus não criticaram o fato de os discípulos comerem em dia de sábado. Criticaram o fato de terem colhido espigas nesse dia.

Mas Jesus argumenta levando em conta a fome que os discípulos passavam.

Assim Ele respondeu aos fariseus: o rei Davi fez comeu pães consagrados, ele se seus soldados, transgredindo o preceito que o impedia. Aqueles pães consagrados somente os sacerdotes podiam consumir.

Por outro lado, Jesus argumenta que no sábado até os sacerdotes se alimentam sem que isto os fariseus considerem desobediência à Lei (Mt 12,5). No sábado eles soltavam seus bois ou jumentos para que fossem comer ou beber (Lc 13,15). Bois e jumentos mereciam comer no sábado debulhando grãos de cereais; e as pessoas, não podiam colher espigas e abri-las para se alimentarem? Mas seria só isto?

É que para os fariseus o problema era que Jesus se punha acima do sábado (Mt 12,8). Esta era a grande questão, que deixava em segundo lugar debulhar e comer grãos de trigo.

Pior ainda: Jesus se pôs acima do próprio Templo! (Mt 12,6).

Os fariseus jamais tinham visto tanta ousadia entre os israelitas. Jesus, para eles, ultrapassava todos os limites.

Jesus deu aos fariseus as respostas que precisavam ouvir. Mas ouvir e aceitar, para eles, eram coisas muito diferentes; Jesus tinha que ser rejeitado a todo custo, respondesse o que respondesse. Mesmo tendo apelado para a misericórdia de Deus acima do sacrifício (Mt 12,7), para explicar como os discípulos famintos mereciam misericórdia de Deus, nada disto funcionou.

Hoje entendemos como Jesus está acima do Templo de Jerusalém. Mas os fariseus não tinham como entendê-lo, seja pela novidade do que Jesus lhes dizia, seja pelo coração endurecido em relação a Ele.

Devemos evitar toda forma de legalismo em nossa vida cristã. E ao mesmo tempo não apontar o dedo para quem comete falhas, porque nós também as cometemos. Aprendamos de Jesus como apresentar a Deus mais misericórdia do que legalismos fingidos.



Autor: Pe. Valdir Marques, SJ, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma





Preencha seus dados abaixo e receba as novidades da Loyola.
Nome:
E-mail:
  
Sobre a Edições Loyola | Serviços Gráficos | Fale Conosco | Distribuidores e representantes | Revista Mensageiro | Liturgia Diária | Eventos | Política de Vendas | Política de Privacidade

Rua: Mil Oitocentos e Vinte e Dois, 341 - Ipiranga
CEP: 04216-000 - São Paulo - SP
Tel.: 11 3385-8500 | 2063-4275 | 3385-8501
Formas de Pagamento
Acompanhe
Youtube  
Certificados
© 2011 Edições Loyola . Todos os direitos reservados
Visualize este site com resolução mínima de 1024 x 768
DesignbyC10