Login  |   Cadastre-se   |   Fale Conosco  |   Trabalhe Conosco  |   Ajuda             Youtube  

18 de agosto de 2019
Carrinho Vazio
Você está em: Home >> Liturgia Diária


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Liturgia do dia 16/07/2019


Leituras
Nossa Senhora do Carmo, festa
Zc 2,14-17
Cânt.: Lc 1,46-47.48-49.50-51.52-53.54-55 (R/. 49)
Mt 12,46-50

15ª Semana do Tempo Comum

Terça-Feira


Primeira Leitura: Zc 2,14-17

14Dá gritos de alegria, e rejubila-te, filha de Sião, pois venho morar em teu meio, oráculo de Javé. 15Nações numerosas ligar-se-ão a Javé, naquele dia, e tornar-se-ão para ele um povo e elas morarão no meio de ti. Assim saberás que Javé dos exércitos me enviou a ti. 16E Javé possuirá Judá, como sua herança sobre a Terra santa, e ele ainda escolherá Jerusalém. 17 Silêncio! todo homem, diante de Javé, pois ele surge de sua morada santa.


 


Salmo: Cânt.: Lc 1,46-47.48-49.50-51.52-53.54-55 (R/. 49)

R.: O Todo-Poderoso fez em mim grandes coisas. Santo é Seu Nome.


46“Minha alma engrandece o Senhor, 47meu espírito alegra-se intensamente em Deus meu Salvador.

48porque olhou para a humildade da sua serva. De agora em diante, todas as gerações me chamarão bem-aventurada, 49porque o Todo-Poderoso fez em mim grandes coisas. Santo é Seu Nome.

50 e Sua misericórdia se estende de geração em geração sobre os que o temem. 51Manifestou a força de seu braço, dispersou os homens de coração soberbo.

52Derrubou os poderosos de seus tronos e elevou os humildes. 53Deixou os famintos satisfeitos, despediu os ricos de mãos vazias.

54 Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se da sua misericórdia - 55 conforme tinha prometido aos nossos pais - para com Abraão e sua descendência, para sempre!”



Evangelho: Mt 12,46-50

46Enquanto ainda estava falando ao povo, sua mãe e seus irmãos se achavam do lado de fora, procurando falar com ele. 47Alguém lhe disse: “Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem falar contigo”. 48Ele respondeu a quem o informava: “Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?”. 49Então, Jesus apontou com a mão para os seus discípulos e disse: “Eis aqui minha mãe e meus irmãos. 50Porque todo aquele que faz a vontade do meu Pai que está no céu, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.



Leituras: Diretório da Liturgia e da Organização da Igreja no Brasil 2019 - Ano C - São Lucas, Brasília, Edições CNBB, 2018.

Citações bíblicas: Bíblia Mensagem de Deus, São Paulo, Edições Loyola, 2016.

 


Boa Nova para cada dia




... aquele que fizer a vontade de meu Pai que está nos Céus, este é meu irmão, irmã e mãe (Mt 12,50).

Para a festa de Nossa Senhora do Carmo passamos ao fim de Mt 12, interrompendo as leituras dos dias precedentes.

E isto se justifica: hoje nossa atenção se concentra na figura da Mãe de Jesus, em Maria, sob um aspecto muito especial: ela fez a vontade do Pai de Jesus, o Pai que está nos Céus. (cf. Mt 12,50).

Sabemos muito bem como a Mãe de Jesus viveu toda a vida no amor a Deus e cumpriu a vontade do Pai que está nos Céus. Basta lembrar como disse Sim ao anúncio do anjo (Lc 1,38), e como o resto de sua vida foi pelo seu Filho, o Filho de Deus, identificada com Ele na Sua Paixão para merecer com Ele a Ressurreição.

Maria viveu a serviço de Jesus Cristo. Sempre.

Este serviço a Jesus Cristo é a motivação para todas as pessoas da Ordem Carmelitana, em seus vários ramos, tanto de vida contemplativa como ativa, religiosos e leigos. De fato o lema do Carmelo é viver in obsequio Christi, a serviço de Cristo.

Santificada pela Santíssima Trindade, a Mãe de Jesus quis que toda a Graça de que foi plena se estendesse a todas as pessoas que servem a seu Filho. Foi por isto que entregou a seus devotos o Escapulário.

A tradição do Escapulário nos faz reviver a consagração a Deus em nosso Batismo. Vestir o Escapulário é uma forma concreta e constante de lembrarmos como nossa vida mudou quando nos tornamos discípulos de Jesus Cristo. São Paulo nos diz: todos vós que fostes batizados vos revestistes de Cristo (Gl 3,27).

Se o Batismo é o primeiro Sacramento que recebemos, o Escapulário é um sacramental que nos faz lembrar sempre nossa pertença a Deus. Se somos de Deus, na hora de nossa morte a Mãe de Jesus promete estar presente, para que de Deus recebamos o que ela já tem: a Vida Eterna.

Neste dia especialmente peçamos a Deus por todos os carmelitas e os que seguem esta espiritualidade em suas variadas formas.



Autor: Pe. Valdir Marques, SJ, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma





Preencha seus dados abaixo e receba as novidades da Loyola.
Nome:
E-mail:
  
Sobre a Edições Loyola | Serviços Gráficos | Fale Conosco | Distribuidores e representantes | Revista Mensageiro | Liturgia Diária | Eventos | Política de Vendas | Política de Privacidade

Rua: Mil Oitocentos e Vinte e Dois, 341 - Ipiranga
CEP: 04216-000 - São Paulo - SP
Tel.: 11 3385-8500 | 2063-4275 | 3385-8501
Formas de Pagamento
Acompanhe
Youtube  
Certificados
© 2011 Edições Loyola . Todos os direitos reservados
Visualize este site com resolução mínima de 1024 x 768
DesignbyC10