Login  |   Cadastre-se   |   Fale Conosco  |   Trabalhe Conosco  |   Ajuda             Youtube  

10 de dezembro de 2018
Carrinho Vazio
Você está em: Home >> Liturgia Diária


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter

Liturgia do dia 10/12/2018


Leituras
Is 35,1-10
Sl 84(85),9ab-10.11-12.13-14 (R/. Is 35, 4d)
Lc 5,17-26

2ª semana do Advento

Segunda-Feira

Primeira Leitura: Is 35,1-10

Leitura do Livro do Profeta Isaías

1 Exultem deserto e terra árida, alegre-se e floresça a estepe; como o lírio, 2que ela floresça e floresça, rejubile-se e grite de alegria. Foi-lhe dada a glória do Líbano, o esplendor do Carmelo e de Saron. Ver-se-á a glória de Javé, o esplendor de nosso Deus. 3 Fortalecei as mãos fatigadas, revigorai os joelhos vacilantes. 4 Dizei aos corações pusilânimes:“Coragem! Não temais! Vede! É vosso Deus, a vingança que vem, a retribuição de Deus, ele é que vem vos salvar”. 5 Então os olhos dos cegos se abrirão, os ouvidos dos surdos se desobstruirão, 6 o coxo saltará como um cervídeo, e a língua do mudo gritará de alegria, pois águas jorrarão no deserto, e torrentes na estepe; 7 a terra queimada se tornará um lago, o país da sede se mudará em fontes. Nos antros dos chacais crescerão caniços e papiros. 8 Haverá uma vereda pura que se chamará “Via sagrada”. Nenhum impuro andará nela, ela será para eles, quando se puserem a caminho; os insensatos aí não passarão. 9 Não haverá leão, nem fera para aí transitar, nela caminharão os resgatados, 10 por ela voltarão os libertos de Javé, chegarão a Sião, exultantes, com feliz e eterno brilho na face; com eles a alegria e o júbilo, dor e pranto já não haverá!

Salmo: Sl 84(85),9ab-10.11-12.13-14 (R/. Is 35, 4d)

R.Eis que vem o nosso Deus! Ele vem para salvar.

9ab Escuto o que nos diz o Senhor Deus: é sem dúvida a paz que ele promete. 10 Perto está, seu auxílio dos que o temem, e a glória habitará em nossa terra.

11 O Amor e a Verdade hão de encontrar-se, pois a Justiça e Paz se oscularão. 12 Da terra brotará fidelidade, a justiça do céu se inclinará.

13 O Senhor nos dará a sua bênção, e nossa terra então dará seu fruto. 14 Eis que a justiça irá à frente dele, virá no seu encalço a salvação.

Evangelho: Lc 5,17-26

17 Um dia, Jesus estava ensinando. E ali estavam sentados fariseus e mestres da Lei, vindos de todos os povoados da Galileia e da Judeia e também de Jerusalém. E o poder do Senhor estava nele para fazer curas. 18 Alguns homens, carregando um paralítico num leito, procuravam introduzi-lo na casa e colocá-lo diante dele. 19 Mas como não podiam introduzi-lo por causa da multidão, subiram ao terraço e, por entre as telhas, o desceram no leito, diante de Jesus, no meio da sala. 20 Vendo a fé que os animava, Jesus disse: “Meu amigo, teus pecados te são perdoados”. 21 Então os escribas e fariseus se puseram a refletir, dizendo: “Quem é este homem que blasfema? Quem pode perdoar os pecados a não ser Deus somente?”. 22 Mas Jesus percebia os seus pensamentos e lhes perguntou: “Que estais pensando em vossos corações? 23 Que é mais fácil dizer: ‘Teus pecados te são perdoados’ ou: ‘Levanta-te e anda?’. 24 Pois bem, para que saibais que o Filho do homem tem poder na terra para perdoar os pecados, eu te ordeno — disse ao paralítico — levanta-te, toma o teu leito e vai para casa!”. 25 E, no mesmo instante, ele se levantou diante de todos, tomou a sua padiola e foi para casa, glorificando a Deus. 26 Todos ficaram extasiados e glorificavam a Deus cheios de temor, diziam: “Hoje nós vimos coisas prodigiosas!”.

Leituras: Diretório da Liturgia e da Organização da Igreja no Brasil 2018 - Ano B - São Marcos, Brasília, Edições CNBB, 2017.

Citações bíblicas: Bíblia Mensagem de Deus, São Paulo, Edições Loyola e Editora Santuário, 2016.

Boa Nova para cada dia

“Quem pode perdoar os pecados senão Deus?” (Lc 5,21).

A cena que São Lucas configura neste Evangelho é grandiosa. É perfeitamente adequada o objetivo teológico que ele tem em mente: ele precisa revelar Jesus, como Filho de Deus, com um poder que somente Deus tem: o de perdoar os pecados.

Entram em cena, como primeiros personagens, os fariseus, doutores da Lei, vindos de todas as aldeias da Galileia, da Judeia e de Jerusalém (Lc 5,17). Não era um público insignificante, mas a nata da comunidade religiosa de Israel. Como tal, este público era o mais preparado para receber a revelação do poder de Jesus, poder igual ao de Deus Pai. Se tais homens importantes em Israel aceitassem, por isso, Jesus como enviado de Deus, como o Messias, eles mesmos difundiriam a acolhida de Jesus por parte das lideranças religiosas destes lugares importantes: Galileia, Judeia e Jerusalém.

Mas o que vemos na continuação desta história? 

Os fariseus e doutores da Lei, das regiões mais importantes do território judeu, constataram o que Jesus fez: perdoou os pecados do paralítico e o curou (Lc 5,20). Não havia como negar o poder de Jesus em perdoar os pecados!

Como São Lucas conclui esta história? Conclui dizendo que tanto os fariseus como os doutores da Lei, com todos os presentes ao milagre, ficaram maravilhados. Não está dito que por este motivo quisessem matar Jesus. Pelo contrário, exclamaram com o povo:

“Hoje vimos coisas maravilhosas”. (Lc 5,26).

E aqui esta história termina, dando-nos a entender que aqueles fariseus e doutores da Lei tivessem aceitado Jesus sem lhe fazer qualquer pergunta ou reprimenda. Com isto São Lucas quer nos dizer que entre fariseus e doutores da Lei houve quem de fato aceitasse Jesus. Mas foram poucos; não puderam mudar a opinião geral dos de sua classe.

Acontece em nossa vida, em Igreja, coisa parecida.

Há quem reconhece Jesus e seu poder de perdoar, de fazer milagres, de fazer presente no mundo o Reino de Deus, de nos salvar e dar a Vida Eterna. Mas são todos os cristãos que difundem esta fé em Jesus? Não são muitos os acomodados, os que não usam seu poder de influenciar a opinião pública para que Jesus seja mais reconhecido e amado? Pensemos nestas coisas e tentemos fazer o que estiver ao nosso alcance.

Autor: Pe. Valdir Marques, SJ, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.





Preencha seus dados abaixo e receba as novidades da Loyola.
Nome:
E-mail:
  
Sobre a Edições Loyola | Serviços Gráficos | Fale Conosco | Distribuidores e representantes | Revista Mensageiro | Liturgia Diária | Eventos | Política de Vendas | Política de Privacidade

Rua: Mil Oitocentos e Vinte e Dois, 341 - Ipiranga
CEP: 04216-000 - São Paulo - SP
Tel.: 11 3385-8500 | 2063-4275 | 3385-8501
Formas de Pagamento
Acompanhe
Youtube  
Certificados
© 2011 Edições Loyola . Todos os direitos reservados
Visualize este site com resolução mínima de 1024 x 768
DesignbyC10