Login  |   Cadastre-se   |   Fale Conosco  |   Trabalhe Conosco  |   Ajuda          Youtube  

25 de julho de 2016
Carrinho Vazio
Você está em: Home >> Liturgia Diária


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Orkut Compartilhe no Twitter

Liturgia do dia 25/07/2016


Leituras
2Cor 4,7-15
Sl 125(126),1-6
Mt 20,20-28

17ª Semana do Tempo Comum - Ano C

Segunda-Feira

Primeira Leitura: 2Cor 4,7-15

Irmãos:7 No entanto, levamos este tesouro em vasos de barro, para compreendermos que este poder imenso pertence a Deus, e não a nós. 8 De fato, somos oprimidos em tudo, mas não esmagados. Ficamos em dúvida, mas não desesperados. 9 Somos perseguidos, mas não alcançados, derrubados mas não destruídos. 10 Sempre trazemos no corpo os sofrimentos da morte de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nosso corpo. 11 Enquanto vivermos, seremos entregues continuamente à morte por causa de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo mortal.12 Assim, a morte age em nós, e em vós, a vida. 13 E como possuímos o mesmo Espírito de fé, conforme aquilo que está escrito: acreditei e por isso falei, nós também cremos, e por isso falamos.14 Sabemos que aquele que ressuscitou o Senhor também vai nos ressuscitar com Jesus, vai colocar-nos, convosco, junto dele.15 E isto tudo é por vossa causa, para que a graça faça crescer, por um número cada vez maior de pessoas, a ação de graças para a glória de Deus.

Salmo: Sl 125(126),1-6

R. Os que lançam as sementes entre lágrimas, ceifarão com alegria.

1 Quando o Senhor a Sião reconduzia os cativos, estar sonhando pensávamos.

2 Tínhamos risos na boca e em nossos lábios, canções. Entre as nações exclamavam: “Deus fez por eles prodígios!”.

3 Sim, por nós fez maravilhas, e de alegria exultávamos!

4 Muda, Senhor, nossa sorte, como as torrentes do Sul:

5 Os que semeiam chorando colham a messe entre cânticos!

6 Saindo embora a chorar quem leva sua semente, possa voltar, entre hinos, trazendo os feixes colhidos!

Evangelho: Mt 20,20-28

Ambição de prestígio social e político.20 Então a mãe dos filhos de Zebedeu chegou perto de

Jesus com os seus filhos e prostrou-se diante dele para lhe fazer uma súplica. 21 Ele lhe perguntou: “Que queres?”. Ela lhe respondeu: “Ordena que estes meus dois filhos se sentem, um à tua direita e outro à tua esquerda, no teu reino”. 22 Jesus replicou: “Não sabeis o que estais pedindo. Podeis beber do cálice que estou para beber?”. Disseram-lhe: “Podemos”. 23 Ele continuou: “Haveis de beber do meu cálice. Mas quanto a vos sentardes à minha direita ou à minha esquerda, não me cabe concedê-lo, porque estes lugares são destinados àqueles para os quais meu Pai os reservou”. 24 Ouvindo isto, os outros dez ficaram indignados contra os dois irmãos. 25 Jesus então os reuniu e disse: “Sabeis que os chefes das nações as governam e os grandes exercem o poder sobre elas. 26 Mas entre vós não será assim. E quem quiser fazer-se grande entre vós será vosso servidor, 27 e quem quiser ser o primeiro dentre vós será o vosso empregado, 28 a exemplo do Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate pela multidão dos homens”.

Leituras: Diretório da Liturgia e da Organização da Igreja no Brasil 2016 - Ano C - São Lucas, Brasília, Edições CNBB, 2015.

Citações bíblicas:
Bíblia Mensagem de Deus, São Paulo, Edições Loyola e Editora Santuário, 2016.

Boa Nova para cada dia

... acaso podeis beber o cálice que Eu vou beber?
(Mt 20,22).

Hoje se comemora a festa de São Tiago Maior, irmão de São João Evangelista.

Neste Evangelho vemos como os discípulos de Jesus não tinham entendido bem o que significava o Reino de Deus.

Salomé, esposa de Zebedeu, e seus filhos, combinaram entre si um modo de obter de Jesus os dois postos principais do Reino de Jesus. Notemos que não dizem “Reino de Deus”. Imaginam Jesus como o messias político, que na terra, sem morrer nem ressuscitar, formaria uma corte com seus dignitários para governar o mundo.

 Jesus lhes disse que a coisa não era bem assim. E que no Reino de Deus era Deus Pai quem decidia os lugares a serem ocupados ao lado do Filho no seu Reino futuro.

Os outros discípulos ficaram irritados com aquela pretensão dos dois filhos de Zebedeu. Mas Jesus põe ordem na discussão dizendo aos dois: ... acaso podeis beber o cálice que Eu vou beber? (Mt 20,22).

Novamente demonstrando não entender nada, os dois respondem: Podemos. Já deviam saber qual era este cálice, pois imediatamente Jesus fizera a predição de sua Paixão e Morte em Mt 20,17-19. De algum modo os demais apóstolos tinham razão para se irritarem com os dois.

Assim que disseram “Podemos”, Jesus pacientemente faz a profecia sobre o futuro deles e da morte que teriam. O que aconteceu depois com Tiago comprovou que ele estava certo quando disse “Podemos”, mesmo sem o entender naquele momento.

São Tiago bebeu do cálice de Jesus quando foi morto à espada por Herodes (At 12,2).

São João Evangelista será o único discípulo a acompanhar o julgamento, crucificação e morte de Jesus
enfrentando o risco de ser morto como Ele. Morrerá mais tarde, depois de dar testemunho de Cristo na prisão da ilha de Patmos.

Foi assim que ambos “beberam do mesmo cálice de Jesus”.

Autor: Pe. Valdir Marques, SJ, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.





Preencha seus dados abaixo e receba as novidades da Loyola.
Nome:
E-mail:
  
Sobre a Edições Loyola | Serviços Gráficos | Fale Conosco | Distribuidores e representantes | Revista Mensageiro | Liturgia Diária | Eventos | Política de Vendas | Política de Privacidade

Rua: Mil Oitocentos e Vinte e Dois, 341 - Ipiranga
CEP: 04216-000 - São Paulo - SP
Tel.: 11 3385-8500 | 2063-4275 | 3385-8501
Formas de Pagamento
Acompanhe
Youtube  
Certificados
© 2011 Edições Loyola . Todos os direitos reservados
Visualize este site com resolução mínima de 1024 x 768
DesignbyC10